Concurso PC CE: edital para 500 vagas está previsto para sair já em fevereiro

1
3216

O edital do novo concurso PC CE (Polícia Civil do Ceará) está previsto para ser publicado já no decorrer de fevereiro. A confirmação foi feita pelo secretário de segurança pública do estado, Luciano Caron, por meio de suas redes sociais, na última sexta-feira, 29 de janeiro. “Fica nosso compromisso de acelerar os editais para os concursos da Polícia Militar, Polícia Civil e Pefoce. Já temos a expectativa de publicar os dois primeiros para fevereiro. Estamos trabalhando com muito afinco nisso pela necessidade de selecionar cada vez mais profissionais”, disse. Porém, para isso ainda é necessário definir o nome da banca organizadora, o que deve ocorrer nos próximos dias.

O concurso contará com uma oferta de 500 vagas, sendo 400 para o cargo de escrivão e 100 para inspetor. Para as duas carreiras, a exigência é de nível superior, com remunerações iniciais de R$ 3.844,55 para escrivão  e R$ 1.365,58 inspetor.

De acordo com o governador Camilo Santana, as contratações devem ocorrer em dois períodos, entre os anos de 2021 e 2022.

A comissão organizadora, já formada, é presidida pelo servidor Raimundo de Sousa Andrade Junior e conta, ainda, com os seguintes membros: Flávio Eduardo Oliveira Nunes, James da Silva Viana, Renata Camargo Campos Goiana e Fabio da Silva Miranda.

Concurso PC CE – Como foi a última seleção

O último concurso PC CE (Polícia Civil do Ceará) ocorreu em 2014. Na ocasião,  foi de 763 postos,  também para os cargos de delegado, escrivão e inspetor. Para todas as carreiras, para concorrer é necessário possuir formação de nível superior, além de carteira de habilitação ‘B” ou superior. As remunerações iniciais, na ocasião, foram de R$ 2.946,19 para inspetor e escrivão e R$ 14.592,39 para delegado, todos com jornada de trabalho de 40horas semanais. A banca organizadora foi a Fundação Vunesp.

Concurso PC CE: veja como foram as provas

Para inspetor e escrivão, o concurso PC CE contou com duas fases, com provas objetivas na primeira e curso de formação profissional na segunda. Somente para delegado, além destas etapas também foram aplicadas questões discursivas e análise de títulos. Na segunda, além do curso de formação, os participantes foram submetidos a sindicância de vida pregressa, prova prática de digitação (para escrivão), teste de capacidade física (para inspetor e delegado), avaliação psicológica, exame toxicológico e avaliação médica.

Para escrivão, a prova objetiva contou com oito questões de noções de informática, 12 de noções de direto constitucional, 14 de noções de direito penal e 12 de legislação penal extravagante.

Para inspetor, dez de língua portuguesa, oito de noções de informática, 12 de noções de direito constitucional, 12 de noções de direito administrativo, 14 de noções de direito penal, 12 de noções de direito processual penal e 12 de legislação penal extravagante.

Por fim, para delegado, dez de língua portuguesa, cinco de noções de administração pública, cinco de noções de informática, cinco de direito constitucional, seis de direito administrativo, seis de direito penal, 14 de direito processual penal, 12 de legislação penal extravagante, oito de medicina legal, cinco de direitos humanos, quatro de direito civil, quatro de direito processual civil, quatro de direito tributário, quatro de legislação ambiental, quatro de criminologia e  cinco de legislação especial, além de uma peça processual e duas questões discursivas.


Clique nas imagens e conheça nossos cursos!

 

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here