Concurso TJ CE: definida banca para nova seleção

0
165

O novo concurso TJ CE (Tribunal de Justiça do Estado do Ceará) já conta com banca organizadora definida. A escolhida é a Fundação Carlos Chagas (FCC), pelo critério de dispensa de licitação, de acordo com documento publicado no diário da justiça eletrônico do órgão da última quarta-feira, 23 de fevereiro. Com isto, o próximo passo é a assinatura do contrato, que deve ocorrer em breve. Após este procedimento poderá ser definida a data de publicação do edital de abertura de inscrições. Novas informações devem ser divulgadas em breve.

Ao todo serão oferecidas 51 vagas para preenchimento imediato, sendo 41 para o cargo de analista judiciário e 10 para oficial de justiça.

Já está certo, que para as vagas de analistas, as oportunidades serão para as áreas de direito e tecnologia da informação. Para todas as oportunidades será necessário possuir formação de nível superior nas respectivas áreas para ingresso. As remunerações iniciais ainda serão confirmadas.

Vale ressaltar que tramita, na Assembleia Legislativa do estado, o projeto de lei 16.397, de 2017, que cria nada menos do que 448 vagas no órgão, em diversos cargos e especializações. Destas, 25 são para o cargo de analista judiciário.

Concurso TJ CE: veja publicação oficial

EXTRATO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO
PROCESSO ADMINISTRATIVO: 8502752-35.2022.8.06.0000; OBJETO: Contratação de instituição para prestação do serviço de organização e aplicação das provas para o provimento de cargos de nível superior e formação de cadastro de reserva do Poder Judiciário do Estado do Ceará; FUNDAMENTAÇÃO LEGAL: art.º 75, inciso XV, da Lei nº14.133/2021; CONTRATADO:
FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS; DATA DA AUTORIZAÇÃO DA CONTRATAÇÃO: 18 de fevereiro de 2022; DECLARAÇÃO DE DISPENSA: Desembargadora Maria Nailde Pinheiro Nogueira.

Concurso TJ CE: saiba como foi o último concurso

O último concurso TJ CE ocorreu em 2019, quando foram oferecidas 328 vagas, sendo oito imediatas e 300 cadastros reserva de pessoal para o cargo de técnico judiciário. A banca organizadora, na ocasião, foi a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

As oportunidades foram para as áreas administrativa e judiciária. No primeiro caso, a oferta foi de uma vaga imediata e 40 cadastros reserva, enquanto para a área judiciária, o concurso contou com 7 vagas imediatas e 280 cadastros.

A seleção recebeu 50.066 inscritos, sendo 35.732 para o cargo de técnico judiciário – área judiciária e 14.334 para técnico judiciário – área técnico-administrativa.

Para os dois cargos, a seleção contou com provas objetivas e provas dissertativas. No primeiro caso foram cobradas 70 questões, valendo um ponto cada. Já a parte dissertativa contou com um limite de 20 pontos para a classificação final.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here