DEPOIMENTO APROVADO E HABILITADO INSS 11º COLOCADO – Francisco Deusivando Lemos Silva

3
2469

org_inssaprovadoA Equipe Agora Eu Passo tem a honra de dividir com vocês o depoimento e a entrevista que fizemos com o nosso 11º colocado e habilitado no concurso do INSS 2016.
O AEP é referência em concursos públicos e comprovamos isso a cada novo resultado de concurso público divulgado. No INSS foram 144 alunos aprovados. O Francisco divide aqui um pouco da caminhada dele com vocês para que possa inspirá-los e motivá-los a não desistir! Conheça um pouco mais sobre essa história e inspire-se, mude de vida você também! Confira abaixo a entrevista!

”Gostaria de agradecer aos Professores  e toda equipe do AEP que fizeram parte da minha caminhada como concurseiro e me ajudaram a obter êxito em um concurso tão concorrido como o do INSS. Nada disso seria possível sem o acompanhamento e direcionamento de profissionais tão capacitados e compromissados com seus alunos. Muito obrigado e que novos desafios sejam vencidos. Grande abraço”
Francisco Deusivando Lemos Silva – CEARÁ


Pergunta: Há quanto tempo está estudando?

Resposta: Então, minha história nos concursos públicos deu início há mais ou menos cinco anos, quando já estava muito cansado da rotina exaustiva do meu atual emprego de Técnico de Informática em uma empresa privada e aliado ao medo constante proveniente das demissões em massa que aconteciam por todo o país. Decidi estudar para bancos, no começo, sem planejamento algum, foram muitas reprovações acompanhadas de muita decepção. Não desisti, procurei identificar onde estava errando e percebi dentre alguns erros, o principal: a falta de um planejamento direcionado ao concurso que estava almejando. De posse dessa constatação, resolvi traçar um planejamento mais detalhado e consegui ser aprovado no meu primeiro concurso, para cadastro de reserva do cargo de Escriturário do Banco do Brasil. Me motivei bastante com a primeira aprovação e decidi optar em 2012 pelo concurso do INSS realizado pela FCC. Por uma questão não consegui ser classificado, foi uma frustração total. Lembro até hoje da questão que me tirou a classificação. Resolvi tirar alguns dias pra descansar e logo segui a rotina de concurseiro, sempre aliando com a Faculdade e o trabalho pesado, até que em 2014 consegui ser aprovado mais uma vez para Técnico Administrativo na Universidade Federal do Ceará, cargo que ocupo até o presente momento. Foi então que surgiu os boatos de novo concurso para o INSS e resolvi focar nele novamente. Consegui o 11º lugar na gerência executiva Fortaleza/CE, uma das mais concorridas do país. Como já tinha uma boa bagagem nos concursos, foquei principalmente na matéria especifica de Direito Previdenciário. Priorizei bastante a resolução de questões, foram muitos simulados e muitas noites em claro. Resultado: 103 Pts. Nota suficiente para ser primeiro colocado em muitas regiões do país. Na minha gerência são nove vagas imediatas para AC e estou ali, na porta das vagas e torcendo para que o MPOG autorize o adicional de 50% das vagas, situação que sempre ocorre nos concursos realizados pelo INSS devido à grande carência de pessoal.

Pergunta: Qual foi a sua rotina de estudo?

Resposta: Comecei a estudar bem antes da publicação do edital, nos dias atuais, com a concorrência tão grande entre candidatos, o concurseiro que deixa pra começar sua preparação com a abertura do edital com certeza entra com muita desvantagem, não consigo nem mensurar o tamanho dessa desvantagem. Estudar antes, traçar um planejamento e manter-se motivado é fundamental. Estudava sempre a noite, já que trabalhava durante o dia. Utilizava bem os intervalos do almoço, os feriados e principalmente os fins de semana. Fiz uma busca criteriosa pelos melhores materiais, os melhores professores e enfim comecei a estudar muito a teoria. Montei uma planilha de estudos, dividi a semana com as disciplinas do certame e sempre dedicava uma hora no final de cada dia para a resolução de exercícios. Acho fundamental resolver questões, quantas forem possíveis. Utilizei dicas de muitos concurseiros e professores, mas pra mim, as que melhores me deram resultado foram: Primeiro, eu estudava como se estivesse ensinando o conteúdo a alguém, dando aula mesmo, tinha até minha lousa pra isso. Segundo, muitos resumos. Por toda a casa havia resumos feitos por mim. Terceiro, muita resolução de exercícios, não se passa em concurso público sem resolver muitas e muitas questões.Nas duas semanas que antecedeu ao concurso, apenas priorizei resolução de questões e resumos. Sem querer aprender nada de novo. Nos dois dias antes da prova, apenas relaxei, me sentir com o dever cumprido e que tinha feito tudo que estava ao meu alcance e traçado no meu planejamento.

Pergunta: Você fez e foi aprovada no INSS, como foi essa experiência? Já fez outras provas ou teve outras aprovações antes disso?

Resposta: A experiência foi gratificante, não há sensação melhor do que a de dever cumprido, a de objetivo conquistado. Antes da aprovação para o INSS, também fui aprovado para o cargo de Escriturário do Banco do Brasil e para o cargo efetivo de Técnico Administrativo da Universidade Federal do Ceará, cargo que ocupo até o presente momento.

Pergunta: Como foi essa prova? Você teve alguma dificuldade?

Resposta: A prova foi um pouco polêmica, pegou muitos concurseiros de surpresa. Muitos assuntos esperados foram deixados de lado e algumas novidades marcaram presença na prova. Cito o caso da LOAS, presente no edital, dentro do conteúdo de Direito Previdenciário. Muitos candidatos ignoraram esse assunto, não deram a devida importância e ela acabou sendo decisiva para a aprovação no concurso. Dessa situação acabei tirando mais uma lição nesse mundo dos concursos, não podemos desprezar nenhuma disciplina e nenhum ponto do edital. Tudo deve ser estudado.

Pergunta: Pontuação que fez realmente a diferença, e a partir de agora quais são os próximos passos? 

Resposta: Para mim, o que fez toda diferença foi nunca desistir, persistir sempre e acreditar que era possível. Ser aprovado em concurso público passa muito mais por ser persistente do que ser um gênio. Passada a euforia da aprovação, já tracei um novo objetivo e já comecei meu planejamento, busco dessa vez o cargo de Analista Administrativo do TRE/CE.

Pergunta: Deixe uma dica para aqueles que também estudam, que pensam em desistir, enfrentam dificuldades e não foram aprovados no concurso.

Resposta: Minha dica é acreditar em seus sonhos, que você é capaz, que concurso público para a maioria é pura persistência. Manter-se motivado e essencial, foco e perseverança também. Todo mundo pode conseguir. A mais manjada frase que escutei no mundo dos concursos e que também é uma das mais verdadeiras: concurso não se faz pra passar, se faz até passar. (William Douglas)

Francisco Deusivando Lemos Silva

3 COMENTÁRIOS

  1. Top, com de em Deus e nos meus dia-a-dia nos estudos irei ser aprovado no concurso do INSS. Precisaremos prensar no futuro, se dedicar dia a dia e tudo irá dar certo!
    Que Deus me abençoe e se bem instruído eu for, e capaz de realizar um excelente prova, serei aprovado e agradecerei a Deus e a todos pelo ensinamento e ânimo.

  2. Poxa vou pro Ceará,porque aqui em Salvador só é uma vaga e nota de corte 125.Décimo primeiro é passagem pra continuar estudando pra outro concurso.Aqui o máximo para ser habilitado é quinta colocação e olhe lá…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here