IFCE – Confira as questões comentadas da prova!

132
13828
IFCE – Foi publicado ontem, dia 31/01, o gabarito extraoficial e a prova do IFCE. A Equipe Agora Eu Passo irá disponibilizar para você os comentários das provas feitas pelos nossos professores e possibilidades de recursos, caso tenha. Confiram!

IFCE – Cliquem nos links abaixo e baixem as provas separadas por disciplina.

Assistente em Administração – prova final – Língua Portuguesa 1 à 20

Assistente em Administração – prova final – Raciocínio Lógico – 21 à 30

Assistente em Administração – prova final – Informática – 31 à 40

Assistente em Administração – prova final – Conhecimentos Específicos – 41 à 60

Questões Comentadas IFCE

Língua Portuguesa
Prof. Janaina Arruda

1 – Alternativa B: O texto apresenta um autor que abriu mão de seu prazer pela comida por acreditar em dietas que promoviam a saúde. Ao longo do texto ele aponta para conhecimentos científicos que fizeram com que ele optasse por um comportamento que não lhe trazia prazer.

 

2- Alternativa A: Um pressuposto é algo sugerido, hipoteticamente levantado, mas não confirmado. Trata-se de uma hipótese.

 

3- Alternativa C: Trata-se do uso de um termo que se assemelha à ideia apresentada, seu sentido é aproximado à ideia de que seja “um problema”, “algo ruim”, “algo que não faz bem”, ou seja, um veneno no sentido figurado.

 

4- Alternativa D: No primeiro caso: Durante algum tempo, para melhorar o colesterol, eu tomava “água de berinjela” Isso quer dizer que: com a finalidade de melhorar o colesterol, eu tomava água de berinjela. No segundo caso: Aconselha-se a substituição pela soja! Assim, tentei viver à base de carne de soja! A substituição desse termo por um “logo” ou “portanto”, permite perceber o efeito conclusivo a partir da afirmação que antecede a construção.

 

5- Alternativa A: quando as vogais I e U ficam em sílaba separada porque formam hiato com a vogal anterior, essas letras devem levar acento.

 

6- Alternativa E: Abstenção, exceção, unção.

 

7- Alternativa C: não ocorre crase entre palavras repetidas.

 

8- Alternativa B: Trata-se do valor semântico do tempo verbal. O pretérito mais-que-perfeito encerra em si uma ação anterior a outro fato, mergulhara = havia mergulhado.

 

9- Alternativa D: Um verbo defectivo é aquele que não possui todas as pessoas na conjugação ou incompatibilidade fonética com o contexto de uso. O único que possui todas as pessoas é o suar: eu suo, tu suas, ele sua, nós suamos, vós suais, eles suam.

 

10- Alternativa D: O verbo fazer no sentido de tempo deve permanecer no singular. Por se relacionar ao verbo anterior na oração (aboli) sua flexão adequada é FAZ.

 

11- Alternativa E: O termo insipiente significa “aquele que sabe pouco”; o termo incipiente significa “aquilo que está no começo”.

 

12- Alternativa A: tal assertiva pode ser comprovado no trecho: Uzal diz ainda que a pesquisa mostra que faltam políticas públicas adequadas, para melhorar o ensino de ciências nas escolas. Os resultados da pesquisa da Abramundo evidenciam ainda a falta de habilidade matemática aplicada ao dia a dia. “A Matemática serve como base para todas as outras ciências”, afirma Uzal.

 

13- Alternativa E: O texto apresenta dados concretos como resultados da pesquisa e, ainda nome de pesquisadores, cientistas e/ou especialistas que fizeram parte do processo.

 

14- Alternativa D: O pronome ESSA retoma todas as informações mencionadas anteriormente para relacioná-las aos pontos que serão apresentados na pesquisa. Ë um único termo que retoma todo um parágrafo.

 

15- Alternativa E: O correto seria nariz aquilino.

 

16- Alternativa D: Os Estados Unidos alfabetizam… trata-se de um caso especial, a presença do artigo definido no plural obriga a flexão do verbo no plural; caso não existisse o artigo, ficaria no singular.

 

17- Alternativa B: o verbo simpatizar pede a presença da preposição COM.

 

18- Alternativa A: para dúvida ou surpresa, deve-se fazer uso dos sinais de interrogação e exclamação respectivamente.

 

19- Alternativa A: a pluralidade não é característica contemplada no manual de redação oficial da presidência da república.

 

20- Alternativa C: o requerimento é uma modalidade de comunicação que serve para solicitar um direito resguardado por lei.

RACIOCÍNIO LÓGICO
Prof.  José

21 – CABE RECURSO

Resolvendo a questão pelos diagramas temos:

A: Aninos

B: Berijos

C: Citeus

D: Delísios

Pelas informações da questão: Todo A é B, nenhum C é B, todo D é ao mesmo tempo B e C.

Sem títuloSem título
Sem título
Sem título
Sem título
Sem título
Sem título

INFORMÁTICA
Prof.  Ranielison

 

31-C – CABE RECURSO!!!!

GABARITO CORRETO: E

Comentário: Dentre as memórias primárias nós temos Memória RAM e ROM.

ITEM I – Memória RAM, Random-Access Memory – Memória de Acesso Aleatório -, Essa memória é do tipo volátil o que significa que ela preserva a informação até o momento em que existe alimentação elétrica na memória, após o corte de energia no componente ocorre a perda dos dados presentes no pente de memória. As opções de utilização da memória RAM são para leitura e gravação da informação.

ITEM II – Memória ROM – Read-Only Memory ou Memória Somente de Leitura é caracterizada pelo fato de que as informações contidas não podem ser apagadas ou alteradas, apenas lidas pelo computador, por isso “somente de leitura”. Diferentemente do chip de memória RAM, a memória ROM é caracterizada por se um tipo de memória não volátil o que significa que ela preserva a informação até mesmo sem alimentação elétrica para o dispositivo de memória.

ITEM III – Dispositivos de Entrada e saída são dispositivos (hardwares) que tem a função de enviar dados para o processador e também de exibir o resultado de um processamento.

Pede-se alteração do gabarito para a LETRA E, pois no item I o correto é Memória RAM e não ROM como foi apresentado.

O examinador inverteu o conteúdo do ITEM I pelo ITEM II, trocou memória RAM por ROM.

 

32-D – GABARITO CORRETO

33-C – GABARITO CORRETO

34-B – GABARITO CORRETO

35-C – GABARITO CORRETO

36-B – GABARITO CORRETO

37-A – GABARITO CORRETO

38-E – GABARITO CORRETO

39-D – GABARITO CORRETO

40-A – GABARITO CORRETO

 

Conhecimentos Específicos
Prof. Lucas Neto


41 – GABARITO: B

Realmente,  o Gabarito dado pela banca está correto. Item I está errado, pois no caso de um Servidor que já ocupe o cargo efetivo, for eleito prefeito, deverá sair do Cargo Efetivo, assumindo exclusivamente a Prefeitura, podendo optar pela Remuneração.
Item II está errado, pois essa vedação é aplicável também no Serviço Público Federal.

42 – GABARITO: A
Gabarito perfeito. Estes são os direitos sociais condizentes ao Servidor Público Estatutário.

45 – GABARITO: E
CORRETO, todos os posicionamentos trazidos nos itens estão corretos, de acordo com a Lei de regência.

46 – GABARITO: A
Gabarito está correto. Realmente apenas o Item IV apresenta perfeição.
Vejamos os demais:

Item I – Não constitui motivo de rescisão.
Item II – Em dispensas e inexigibilidade não é obrigatório contrato.
Item III – É dispensável.
Item IV – Correta

47 – GABARITO: C
Perfeito! De acordo com o que determina a Lei 8.112, de 1990.

48 – GABARITO: E
Item IV é o único incorreto:

Veja o que diz a Lei 8.112 acerca disso:

Art. 133.  Detectada a qualquer tempo a acumulação ilegal de cargos, empregos ou funções públicas, a autoridade a que se refere o art. 143 notificará o servidor, por intermédio de sua chefia imediata, para apresentar opção no prazo improrrogável de dez dias, contados da data da ciência e, na hipótese de omissão, adotará procedimento sumário para a sua apuração e regularização imediata, cujo processo administrativo disciplinar se desenvolverá nas seguintes fases:(Redação dada pela Lei nº 9.527, de 10.12.97)

        I – instauração, com a publicação do ato que constituir a comissão, a ser composta por dois servidores estáveis, e simultaneamente indicar a autoria e a materialidade da transgressão objeto da apuração;

49 – GABARITO: D
Autotutela com certeza!

Basta o conhecimento da Súmula473/STF:A Administração pode anular seus próprios atos, quando eivados de vícios que os tornam ilegais, porque deles não se originam direitos; ou revogá-los, por motivo de conveniência ou oportunidade, respeitados os direitos adquiridos, e ressalvada em todos os casos, a apreciação judicial”.

50 – GABARITO: B

Perfeito. Veja Art. 103.  Contar-se-á apenas para efeito de aposentadoria e disponibilidade:

I – o tempo de serviço público prestado aos Estados, Municípios e Distrito Federal;

II – a licença para tratamento de saúde de pessoa da família do servidor, com remuneração;

II – a licença para tratamento de saúde de pessoal da família do servidor, com remuneração, que exceder a trinta dias em período de doze meses.(Redação dada pela Medida Provisória nº 479, de 2009)

II – a licença para tratamento de saúde de pessoal da família do servidor, com remuneração, que exceder a 30 (trinta) dias em período de 12 (doze) meses. (Redação dada pela Lei nº 12.269, de 2010)

51 – GABARITO: A

Perfeito!!!
Art. 117.  Ao servidor é proibido: (Vide Medida Provisória nº 2.225-45, de 4.9.2001)

I – ausentar-se do serviço durante o expediente, sem prévia autorização do chefe imediato;

II – retirar, sem prévia anuência da autoridade competente, qualquer documento ou objeto da repartição;

III – recusar fé a documentos públicos;

IV – opor resistência injustificada ao andamento de documento e processo ou execução de serviço;

        V – promover manifestação de apreço ou desapreço no recinto da repartição.

52 –  CABE RECURSO!!!!!

GABARITO: C
Questão cabível de recurso. Pela minha análise não há assertiva correta.
O ITEM C NÃO ESTÁ CORRETO! Para que este fosse o item considerado correto, deveria a questão conduzir-se no sentido que de a Servidora foi nomeada para um cargo que a natureza exige a realização de viagens, de condutas externas ao exercício.  Até onde se sabe, um Servidor do IFCE não realiza atividades externas como praxe do trabalho.
Cabe recurso na questão! Pedido de anulação.

54 – GABARITO: D
Isso mesmo. O item IV está errado, pois o Princípio da Publicidade não é elemento formativo do ato administrativo. Mas é requisito de eficácia e moralidade. Por isso mesmo, os atos irregulares não se convalidam com a publicação, nem os regulares a dispensam para sua exequibilidade, quando a lei ou o regulamento a exige”. (Meirelles, Hely Lopes, Direito Administrativo Brasileiro, 37ª ed., pg. 96 e 97, atualizada até a Emenda Constitucional 67, de 22. 12. 2010 Malheiros Editores).

55 – GABARITO: E
Item II está errado. Empresas Públicas e Sociedades de Economia Mistas precisam licitar, de acordo com a Lei 8.666.

56 – GABARITO: A

Item II – ERRADO – É caso de desconcentração.

Item II – ERRADO – IFCE É AUTARQUIA vinculada ao MEC – Formado por descentralização

57 – GABARITO: B
Conceituação mais clássica para Poder de Polícia. Certíssimo!

58 – CABE RECURSO!!!!!

GABARITO: D

Ao meu ver, cabe recurso na questão. Não há alternativa correta. Os casos de remoção estão previstos expressamente na Lei 8.112 de 1990. Não cabe remoção diante do cargo em comissão. Cabe a cessão. Ao meu ver, deveria ter uma opção: REDISTRIBUÍDA, CEDIDA, CEDIDA. Portanto, manifesto-me pela ANULAÇÃO da questão, por não haver assertiva correta!

59 – GABARITO: C
Gabarito correto! São as características das Autarquias.

60 – GABARITO: A
Perfeito! SÃO exatamente estas, dentre outras, as Vantagens estabelecidas aos Servidores Públicos Federais, conforme determina a Lei 8.112, de 1990

Para mais informações sobre concursos, dicas e aulas gratuitas, acompanhe-nos nas redes sociais:

132 COMENTÁRIOS

  1. A questão 5 de português a letra “C” , qual o erro dela . Pelo que aprendi ela também está correta.
    E com relação a questão 18 , desde quando as aspas são utilizadas para mudança de interlocutor nos diálogos?

    • Boa tarde!
      Tópicos sobre os Poderes da Administração pública contempla o conteúdo:
      Direito Administrativo – Administração Pública

      Precisando, estamos aí!
      o/

      • A questão 5 de português a letra “C” , qual o erro dela . Pelo que aprendi ela também está correta.
        E com relação a questão 18 , desde quando as aspas são utilizadas para mudança de interlocutor nos diálogos?

        Você poderia por gentileza ver essas questões e tirar minhas dúvidas?

    • Complementando:

      Não podemos entender, por exemplo, que no caso do inciso I, do parágrafo único do Art. 36, que o servidor foi removido por interessa da administração para exercer um cargo em comissão?

      • Segue resposta do professor:
        ” O entendimento doutrinario é claro no sentido de que remoção é para Cargo efetivo. Inclusive na praxe do Serviço Público Federal.
         Art. 93. O servidor poderá ser cedido para ter exercício em outro órgão ou entidade dos Poderes da União, dos Estados, ou do Distrito Federal e dos Municípios, nas seguintes hipóteses: (Redação dada pela Lei nº 8.270, de 17.12.91)(Regulamento) (Vide Decreto nº 4.493, de 3.12.2002) (Regulamento)

        I – para exercício de cargo em comissão ou função de confiança; (Redação dada pela Lei nº 8.270, de 17.12.91)

        II – em casos previstos em leis específicas.(Redação dada pela Lei nº 8.270, de 17.12.91)
         Quando se fala em exercer um Cargo em comissão em local que não é o seu de origem, é caso de CESSÃO e não Remoção.
        Esse é meu entendimento e Minha interpretação.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here